Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
28
Dez19

Documentário: (T)error

Escrevo, logo existo

(T)error é um documentário que denúncia e demonstra o processo utilizado pelo FBI para justificar o seu suposto empenhenho no combate ao dito terrorismo. É um bom documentário, cru e duro, tal e qual a realidade, deixando a análise para cada um do que é certo e do que é errado, o que é justificável quando falamos de necessidades financeiras.

Uma demonstração perfeita da relação entre o informador e o FBI propriemente dito, entre o individuo e o estado, entre o estado inquisidor e o individuo vitima. 

Resumindo um bom documentário que não tem nada de bonito, que nos faz reflectir no estado do mundo e mais especificamente dos EUA, depois dos acontecimentos do 11 de setembro de 2004, que tornou a realidade mais perigosa, que tem o estado e os ditos terroristas como principais protagonistas demonstando a faceta da principal função do dito terrorismo, enquanto instrumento político, nomedadamente para os estados que tiveram os chamados atentados terroristas.

P.s. Um dia se me apetecer escrevo porque é que digo "dito terrorismo". 

 

 

20
Out19

House of Cards

Escrevo, logo existo

Uma série que começa muito bem, com grande animo e impulso e que acaba mal, porcamente (literalmente) e apressadamente. Notou-se algum desnorte no fim, com o caso Kevin Spicey, mas que mesmo até aí já se ia arrastando demais, tornando-se enfadonha.

Do ponto de vista político é uma série que tem muitos paralelismos com a realidade, não só pelo seu enredo, mas também pela forma como a máquina política norte americana funciona, enquanto processo, enquanto dinâmica, com enfoque muito forte para os jogos de poder nos bastidores.

Uma série que começa bem e acaba mal, mas uma boa série, que vale a pena ver até à 3ª temporada.

 

“Toc! Toc!” (anel a bater na mesa) e até à próxima série…

 

 

01
Out19

“By order of the Peaky Fucking Blinders”

Escrevo, logo existo

Peaky Blinders é uma série da BBC disponível na Netflix,esta série é baseada num grupo, de delinquentes altamente organizados, queexistiu em Birmingham que tem o nome da série, sendo que a história e as suaspersonagens são fictícias.

A beleza da série reside na capacidade que ela tem para nosteletransportar no tempo, chegando quase a sentir o “smog” dos anos 1919 em Birminghame um pouco por toda a Inglaterra. Caracterização esta que combina que nem ginjascom uma banda sonora moderna, que proporciona um envolvimento fresco e familiarcom o nosso tempo, banda sonora que conta com nomes como o de Nick Cave.
Nesta série cabe o mundo todo: Amor, glamour, miséria, ciganos,luta de classes, política, gangs, máfia, serviços secretos, comunistas, trabalhistas,Churchill, guerra etc…

Uma série cheia de dilemas morais, que mostra expressões e exemplosda luta de classes, que é também ao mesmo tempo um retrato da origem da nossasociedade em geral e da Britânica em particular. Peaky Blinders mais do que umasimples série sobre gangsters, é um retrato.

Em Portugal na Netflix ainda está na 4ª temporada, mas pareceque a 5ª temporada está para breve. Uma série que não tem cá “encher chouriços”e que está com uma grande vitalidade, sendo que o seu consumo é altamente aditivo.





Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D