Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
10
Dez20

Racismo e então!? Carrega no botão!! – Foi o que eles disseram

Escrevo, logo existo

A lógica de que as coisas se resolvem de forma artificial não é nova e o PS sempre gostou muito, um dos exemplos gritantes é considerar que as quotas nos mandatos para “garantir a participação das mulheres e a igualdade de género”, quando não é só não resolver o problema como passa a ideia que resolve sem resolver nada.

Tal como no “machismo” tivemos essa resposta, agora temos o “botão de pânico” como forma de resolver o “racismo no SEF”. O racismo não se resolve com um “botão de pânico”, nem com a “remoção de tatuagens”, o racismo resolve-se penalizando, criminalizando, educando e combatendo. Quem apresenta o botão como solução não quer resolver o problema, mas sim aproveitar-se para ter uns minutinhos de fama, esse é o seu objectivo último. Para perceber este oportunismo primário basta ver o posicionamento do PSD e do BE que também colocam à cabeça a demissão do ministro ou da directora, como se isso fosse resolver.

O “racismo no SEF” tem duas áreas que é preciso encarar de frente, a cultura/sociedade e a estrutura/funcionamento. Primeiro assumir que existe racismo no nosso país e ele nasce em casa e tem de ser combatido e resolvido na escola e nas instituições. Cumprindo a lei e a justiça aqui também tem o papel de fazer cumprir a lei e punir qualquer prática racista. Segundo o SEF é um serviço de informações com funções de polícia, sendo o único serviço de informações que tem esta “excepção”, ou seja, assume-se de princípio que um imigrante é um caso de polícia. O imigrante como qualquer cidadão só é caso de polícia quando comete um crime e no SEF parte-se do principio que o imigrante é um potencial criminoso, uma potencial ameaça. Isto prende-se de todo com a forma como “nós” vemos o “outro”.

A solução só é possível de duas formas, ou extinguir e começar tudo de novo ou tirar competências de polícia ao SEF, que na minha opinião nunca deveriam ter sido dadas. Se existe uma pessoa que comete um crime, este deve ser encaminhado ou para a PSP ou para a PJ. Desta forma o SEF passaria a ser um serviço de informações que vigia e supervisiona as fronteiras e os movimentos inerentes a ela e não outra coisa qualquer.

Conclusão: Racismo e racistas no SEF e no país não e que se lixe o botão!

 

07
Abr20

O novo velho racismo

Escrevo, logo existo

Se no passado o Hitler com o seu bigode ridículo discriminava, perseguia e matava os Judeus por considerar que estes mandavam no mundo, a nível económico, político e cultural. Hoje a direita vai pelo mesmo caminho em relação aos chineses, promovendo o ódio nos outros (sejam eles quais forem), para afastar a atenção de si mesmos. Vejamos uma coisa: a culpa da EDP ser do governo chinês não é deste, mas sim do governo português de então (PSD/CDS) que decidiu vender, repare-se, os mesmos que hoje alimentam o ódio ao governo chinês e aos chineses.
Curioso estamos perante um vendedor que meteu um aquecedor à venda do OLX e diz ao comprador "És um bandido porque compras-te o aquecedor!". A situação é tão ridícula que não dá para fazer outra coisa se não gozar, mas o assunto é sério, pois como dizia o outro "primeiro levaram os chineses e eu não me importei eu não era chinês etc etc".
Abraço boa quarentena e protejam-se das barbaridades daqueles que se querem aproveitar da miséria dos outros.

 

 

25
Fev20

A música que vos deixo para o momento em que estamos: Racismo é Burrisce!

Escrevo, logo existo

A tranquilidade desta música remete-nos para necessidade de auto reflexão.

Apesar desta falar sobre a realidade brasileira, é universal e encaixa-se muito bem na nossa realidade. Crítica o negacionismo do racismo, diga-se de passagem que vive de braços dados com outro tipo de negacionismos e branqueamentos. 

Faça a sua lavagem cerebral e diga não ao racismo, com mais ou menos floreados!

#racismoéburrice #diznãoaoracismo

Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D