Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
28
Mar20

Cambalhotas da Direita e a falta de escrúpulos

Escrevo, logo existo

PSD

O Rui Rio acha que não deviam de estar tantos deputados do PSD no plenário da Assembleia, saíndo do hemiciclo durante a sessão. Lembro ele é lider do mesmo partido em que tem o dobro dos deputados recomendáveis. É um inception político.

Iniciativa Liberal

De "ideologia liberal" que defende a intervenção do estado quando o mercado não dá resposta, ou seja, que deve pagar os prejuizos do privado.

P.s. Os factos falam por si.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Enquanto a direita anda às cambalhotas (e ainda bem), a falar da defesa das "empresas", essa entidade abstracta, quando sabemos que eles estão a falar dos proprietários das empresas, pois em relação à segurança dos trabalhadores e dos seus empregos remetem sempre para segundo plano (ou quinto). 

Enquanto a direita continua pela espuma dos dias, outros estão na vanguarda da defesa dos trabalhadores, falando sobre os despedimentos ilegais, os não pagamentos de salários etc. 

A luta de classes em tempo de pandemia e de estado de emergência não se suspende e é necessário continuar a trava-la até porque está em marcha o plano mais asqueroso de tentativa de reversão de direitos, projecto este que quer fazer um ajuste de contas com o que foi conquistado na última legislatura, aproveitando-se do Covid-19. Aqui é que se vai ver, mais uma vez, de que lado está o Partido Socialista, a luta vai continuar pois sabemos que não há muito que se espere desse partido.

A maior lição que a nova fase da vida política nacional deu foi a conclusão que a crise económica resolve-se com mais dinheiro nos bolsos da população e com mais dinheiro a girar. Seja de facto um ensinamento que oriente a ação política e não um mero acontecimento do passado esquecido. 

No que toca à União Europeia é impressionante a quantidade de madames ofendidas pelo "comportamento" da Comissão Europeia, a questão é que estas atitudes são fruto da natureza da própria UE. Não existe aqui nada de impressionante!

A UE é centralista e monopolista no ponto de vista financeiro e económico, esta é a tradução da expressão "solidariedade (da União) Europeia" que promove as diferenças e as desigualdades entre os países e os seus povos. É um directorio de potências, nesse sentido nunca irá servir os interesses dos diferentes povos e trabalhadores.

O país e o mundo está muito incerto, mas tenho uma certeza: Grandes perigos, convivem com grandes potencialidades. É aqui que devemos todos de actuar, lutar por uma sociedade diferente centrada nos trabalhadores e que promova os seus direitos, para tal é preciso alternativa e para tal é urgente lutar!

Alternativa essa que passa pela renegociação da divida, pela saída do Euro e da União Europeia, construindo o caminho para a Alternativa Política Patriótica e de Esquerda, a única que é capaz de dar resposta ao que o país e o povo precisam.

 

Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D