Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
23
Abr20

Playlist - Essencial 25 de abril ontem, hoje e sempre!

Escrevo, logo existo

O melhor guitarrista do mundo, guitarrista que nasce da luta, do sofrimento e da capacidade de resistência do seu povo. Se existe alma portuguesa, Carlos Paredes é o seu sinónimo.

A Tourada - Música escrita pelo grande Ary dos Santos, interpretada pelos igualmente grandes Naifa. Cantem sonhem, organizem-se e construam um mundo onde nunca mais seja possível acabar as canções.

"Esta música, cuja letra e música é da autoria colectiva dos presos políticos em Caxias é um dos hinos da Resistência ao fascismo, aqui cantada numa Festa Comício do PCP em 1977."

Ary dos Santos - Muitos Homens na Prisão 

Concerto complecto do incontornável Zeca!

O monstro intelectual José Barata Moura que é a prova viva de que as palavras têm muita força, se a luta acompanhar. Em relação à letra quem quiser que vista a casaca.

Os três cantos, Sérgio Godinho, José Mário Branco e Fausto. Concerto complecto! Aqui podemos recordar o nosso querido, complexo  e chatiado amigo José Mário Branco.

Bem está é muito especial, esta fala de uma terra que apesar de ser de sonho, ela já existe e chama-se Festa do Avante! Música dedicada por parte do Jorge Palma à grandiosa Festa do Avante, onde é convidado muitas vezes para ir cantar! É um dos hinos da Festa do Avante, a festa que é um exemplo bem vivo do que são os valores de abril em vida e que deviam de ser transportados para a realidade do país!

Aqui os cubanos Carlos Puebla com a sua maior humildade, que caracteriza aquele povo a agradecer os cravos vermelhos da liberdade, música que demonstra o  internacionalismo da nossa revolução.  

 

Por último acabo com uma música dedicada à nossa revolução por parte do nosso irmão Chico Buarque. Representando a importância que a nossa revolução teve a nível internacional e como influênciou e ajudou outros processos.

Um bom 25 de abril e não se esqueçam:

WhatsApp Image 2020-04-16 at 8.40.26 PM.jpeg

 

17
Abr20

Obrigado Cinemateca: "Lisboa, Crónica anedótica" de Leitão de Barros

Escrevo, logo existo

A Cinemateca está a realizar um ciclo de cinema online, referente às comemorações do 25 de abril, o primeiro filme que eu vi e que aparece em primeiro na lista é "Lisboa, Crónica anedótica" de Leitão de Barros. 

Um filme grande e um grande filme. Uma caricatura do que era Lisboa no passado (1930), de como a riqueza convivia com a miséria de modo indiferente. Um país, uma cidade de meninos descalços que nunca tiveram tempo, nem a oportunidade, de ser meninos. 

Uma obra que mais do que uma obra cinematográfica é também uma obra sociológica e antropológica, uma verdadeira viagem no tempo. 

Viaja também : http://www.cinemateca.pt/Cinemateca/Destaques/Filmes-para-ver-esta-semana-(1).aspx

25 de abril sempre! Fascismo nunca mais!

16
Abr20

Animais na cidade e no parlamento também temos alguns

Escrevo, logo existo

Tão belo que é ver as cidades a serem invadidas pelos animais nas cidades desocupadas de seres humanos, menos belo é quando eles invadem o parlamento português, nomeadamente o Hugo Almeida (CDS-PP) e o André Ventura (CHEGA), de facto as pessoas ficaram em casa e os animais saíram à rua.

O 25 de abril foi feito para o povo que respeita e defende a liberdade e não para "animais" que sempre desrespeitaram e lutaram contra o 25 de abril e a liberdade. A liberdade e a democracia é para quem a defende e não para quem defende o seu contrário. É impressionante quando estes animais intolerantes e populistas usam o termo "politicamente correcto", para serem politicamente incorrectos, os intolerantes não têm direito à tolerância!

Coitados dos bichos que não têm culpa nenhuma da anormalidade destes bichos, aos animais dignos de seu nome peço desculpa pela comparação, pois são dignos ao contrário dos segundos!

Viva o 25 de abril! Que se comemore na AR e em todas as casas!

 

Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D