Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
05
Mai20

O imperialismo norte americano e as suas prioridades

Escrevo, logo existo

Muitas pessoas e também alguns comentadores, dizem e afirmam que o Trump é louco, vejamos o Trump não é louco, ele não é dono dos EUA. Os EUA como o país referência do imperialismo, sempre teve comportamentos bélicos e neocoloniais, afirmar que o problema é Trump, é personalizar um problema que é muito mais vasto e complexo, ilibando todos os seus antecessores que tiveram as mesmas práticas ou piores.

O que se tem passado no continente Americano tem sido um escândalo apoiado pelos países e organizações do costume, incluindo-se aqui Portugal e a UE. O contexto em que se dá este recente ataque à Venezuela, durante uma pandemia agrava ainda mais a situação, eu como cidadão português exijo que o meu país tome uma posição de repulsa em relação ao que se passou na Venezuela.

Sinceramente não me surpreende o silêncio da comunicação social em relação a este atentado à soberania venezuelana, recordemos dos pedidos de desculpas que a comunicação social e o estado português fez em relação ao conflito no Iraque. Os pedidos de desculpa à posteriori dos conflitos não evitam milhares de mortos, nem as desestabilizações dos países.

Necessitamos também de uma comunicação social que faça de facto jornalismo, mas para tal necessita de ser pluralista, dar voz a diferentes visões e não tomar partidos, para as pessoas na sua reflexão poderem fazer a sua escolha. O problema é que o imperialismo não perdoa e sabe que comunicação livre, resulta em cabeças livres e percebem muito facilmente quem é o inimigo comum que financia grupos terroristas, que fomenta guerras e desestabilizações nos diferentes países.

“Perante isto, é de perguntar: no terreno do capitalismo, que outro meio poderia haver a não ser a guerra, para eliminar a desproporção existente entre o desenvolvimento das forças produtivas e a acumulação de capital, por um lado, e, por outro lado, a partilha das colónias e das <<esferas de influência>> do capital financeiro?>>

Lenine, Imperialismo – Fase superior do capitalismo

2 comentários

Comentar post

Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D