Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Escrevo, logo existo

Escrevo, logo existo

livrosbolso-billboard
29
Abr20

Lixivia o remédio para a estupidez humana e viva o dia do trabalhador

Escrevo, logo existo

Pelos vistos o Trump é louco, mas não está sozinho, tendo em conta que houve muitos a ir parar à ala dos intoxicados por lixivia. Podemos assim concluir que há males que vêm por bem, tendo em conta que vão alguns como ele para o galheiro. Parece que estou a ser bruto, mas a estupidez tem limites até mesmo na sociedade “minimamente democrática”.

Perguntam vocês: “Como é que vais fazer a ponte para o 1º de maio?”

Fácil! Reparem que os mesmos que não gostam do 25 de abril, são os mesmos que consideram que o 1º de maio é coisa do passado, considerando o mesmo em relação à luta de classes. Não consideram que estão a um passo de beber lixivia?

Hoje os ataques aos trabalhadores são constantes com o pretexto da pandemia, a preocupação dos que estão a um passo de beber lixivia são as entidades abstratas, as “empresas” (como quem diz patrões) e abanam o fantasma do “diabo”.

Os “chuchas” que de vez em quando também dão uns toques, de lixivia no biberão, dizem que não vai existir “austeridade” esperemos que não, mas mais do que esperar, temos de lutar para que não tenham sequer a ideia de iniciar cortes, ou aumentar impostos.

Os trabalhadores só têm uma coisa com que contar, a sua própria organização de classe, a CGTP-IN, as sindicalizações têm aumentado ao ritmo dos ataques que estes trabalhadores têm sofrido. É muito importante que os trabalhadores percebam que é necessário ter SEMPRE sindicatos fortes e não apenas nesta altura, pois os bebedolas de lixivia andam sempre aí e estão bem organizados, precisamos de estar mais que eles para puxar-lhes o tapete.

Vá sindicalizem-se, organizem-se e lutem! Bom primeiro de maio!

 

26
Abr20

O 25 de abril arruma a casa

Escrevo, logo existo

Neste 25 de abril parece que alguns levaram com um balde de água fria pelos cornos. Os ditos "novos" partidos salazarentos com cheiro a mofo, levaram nos cornos de todos os democratas presentes na cerimónia. A comunicação social também teve de enfiar o barrete porque também andou durante muito tempo a alimentá-los, nomeadamente a Iniciativa Liberal, o Chega e não esquecer o CDS-PP que apesar de ser antigo apresentam-no sempre como uma coisa nova. 

Eles levaram nos cornos e não foi só do PCP mas de muitos outros, pois o 25 de abril, obriga a muitos a assentarem os pés no chão, caso contrário, o povo mais à frente pode penaliza-los e o Presidente da República oportunisticamente apercebeu-se disso e foi obrigado pela força das circunstâncias a tomar uma atitude.

O Cotrim, o (A)ventura e os deputados do CDS-PP se tivessem um buraco escondiam-se lá dentro. O populismo em Portugal não tem futuro porque o nosso povo tem bem presente e bem enraizado, na sua cultura e sentimento, os valores e a importância do 25 de abril e sempre que estes cágados levantam a cabeça, é determinante que todas as forças democratas se unam para lhes fazer baixar a garimpa. 

No que toca ao ataque aos fascistas e populistas é preciso ter cuidado, nesta guerra saber quando ignora-los também é determinante, pois não lhes podemos dar hipótese para brilharem e por vezes mais vale deixa-los a falar sozinhos e é também isso que alguns democratas necessitam de perceber. 

Continuemos e temos de perceber que as melhores armas são as políticas concretas de melhoria de condições de vida das populações que os deixa sem escapatória nenhuma e sem espaço político para aproveitarem.

 

23
Abr20

Playlist - Essencial 25 de abril ontem, hoje e sempre!

Escrevo, logo existo

O melhor guitarrista do mundo, guitarrista que nasce da luta, do sofrimento e da capacidade de resistência do seu povo. Se existe alma portuguesa, Carlos Paredes é o seu sinónimo.

A Tourada - Música escrita pelo grande Ary dos Santos, interpretada pelos igualmente grandes Naifa. Cantem sonhem, organizem-se e construam um mundo onde nunca mais seja possível acabar as canções.

"Esta música, cuja letra e música é da autoria colectiva dos presos políticos em Caxias é um dos hinos da Resistência ao fascismo, aqui cantada numa Festa Comício do PCP em 1977."

Ary dos Santos - Muitos Homens na Prisão 

Concerto complecto do incontornável Zeca!

O monstro intelectual José Barata Moura que é a prova viva de que as palavras têm muita força, se a luta acompanhar. Em relação à letra quem quiser que vista a casaca.

Os três cantos, Sérgio Godinho, José Mário Branco e Fausto. Concerto complecto! Aqui podemos recordar o nosso querido, complexo  e chatiado amigo José Mário Branco.

Bem está é muito especial, esta fala de uma terra que apesar de ser de sonho, ela já existe e chama-se Festa do Avante! Música dedicada por parte do Jorge Palma à grandiosa Festa do Avante, onde é convidado muitas vezes para ir cantar! É um dos hinos da Festa do Avante, a festa que é um exemplo bem vivo do que são os valores de abril em vida e que deviam de ser transportados para a realidade do país!

Aqui os cubanos Carlos Puebla com a sua maior humildade, que caracteriza aquele povo a agradecer os cravos vermelhos da liberdade, música que demonstra o  internacionalismo da nossa revolução.  

 

Por último acabo com uma música dedicada à nossa revolução por parte do nosso irmão Chico Buarque. Representando a importância que a nossa revolução teve a nível internacional e como influênciou e ajudou outros processos.

Um bom 25 de abril e não se esqueçam:

WhatsApp Image 2020-04-16 at 8.40.26 PM.jpeg

 

17
Abr20

Obrigado Cinemateca: "Lisboa, Crónica anedótica" de Leitão de Barros

Escrevo, logo existo

A Cinemateca está a realizar um ciclo de cinema online, referente às comemorações do 25 de abril, o primeiro filme que eu vi e que aparece em primeiro na lista é "Lisboa, Crónica anedótica" de Leitão de Barros. 

Um filme grande e um grande filme. Uma caricatura do que era Lisboa no passado (1930), de como a riqueza convivia com a miséria de modo indiferente. Um país, uma cidade de meninos descalços que nunca tiveram tempo, nem a oportunidade, de ser meninos. 

Uma obra que mais do que uma obra cinematográfica é também uma obra sociológica e antropológica, uma verdadeira viagem no tempo. 

Viaja também : http://www.cinemateca.pt/Cinemateca/Destaques/Filmes-para-ver-esta-semana-(1).aspx

25 de abril sempre! Fascismo nunca mais!

16
Abr20

Animais na cidade e no parlamento também temos alguns

Escrevo, logo existo

Tão belo que é ver as cidades a serem invadidas pelos animais nas cidades desocupadas de seres humanos, menos belo é quando eles invadem o parlamento português, nomeadamente o Hugo Almeida (CDS-PP) e o André Ventura (CHEGA), de facto as pessoas ficaram em casa e os animais saíram à rua.

O 25 de abril foi feito para o povo que respeita e defende a liberdade e não para "animais" que sempre desrespeitaram e lutaram contra o 25 de abril e a liberdade. A liberdade e a democracia é para quem a defende e não para quem defende o seu contrário. É impressionante quando estes animais intolerantes e populistas usam o termo "politicamente correcto", para serem politicamente incorrectos, os intolerantes não têm direito à tolerância!

Coitados dos bichos que não têm culpa nenhuma da anormalidade destes bichos, aos animais dignos de seu nome peço desculpa pela comparação, pois são dignos ao contrário dos segundos!

Viva o 25 de abril! Que se comemore na AR e em todas as casas!

 

14
Abr20

Cada um com a sua estupidez no mesmo compasso

Escrevo, logo existo

A ignorância e a estupidez humana ficaram espelhadas na estupidez que aconteceu em alguns lares do Minho. Não é culpa dos velhotes, mas daquelas cabeças atrasadas e retardadas que têm um cérebro de ervilha que promoveram estes comportamentos.


Eu sou ateu e sei que deus não é médico nem tem a vacina até porque não existe. Eu respeito as crenças, mas não respeito estúpidos e aí também estão incluídos crentes estúpidos. Acreditem à vontade, mas não sejam estúpidos nem arrastem outros para a vossa estupidez.


Para acabar e antes de me arrebentar uma veia, aqui vem a pergunta mágica:
As autoridades já tomaram conta da ocorrência?

 

 

 

11
Abr20

Pessoas que se lixem e os hospitais privados

Escrevo, logo existo

Pelos vistos há pessoas que ainda não perceberam que não é para sair de casa. O que fazer?

Bem de repente lembro-me de várias soluções a primeira é leva-as a tribunal, que é o que está a ser feito. A outra solução seria dar-lhes com uma frigideira na cabeça, mas isso seria um pouco violento. Por último dizer-lhes “vá por ali em direção ao precipício, vai ver que não custa nada”, esta apesar de ser a mais fácil porque fariam sem questionar, seria incitamento à prática do suicídio. Bem a solução então é deixa-los ir à rua e que se lixem, assim seria apenas a seleção natural a funcionar, pois estes claramente não estão aptos a sobreviver.

E os Hospitais Privados que querem cobrar ao SNS por estarem a tratar pessoas com covid-19? Aqui dá para perceber bem a diferença entre o privado e o público. Lembrem-se em tempo de estado de emergência se o estado quiser pode meter-vos a funcionar só para o Covid-19, em requisição civil sem verem um tostão. Em tempos difíceis há sempre quem tente fazer dinheiro com a miséria dos outros. De facto, um verdadeiro exemplo do significado do conceito de Filhos da Truta.

Bem já destilei ódio que chegue(ou não). . .  Até ao próximo texto.

11
Abr20

Diário de um Covidista

Escrevo, logo existo

Bem não fui levar o lixo, estou a pensar criar um túnel até ao caixote e educar os gatos para ir levar o lixo.

Os cubanos apesar das dificuldades que passam devido ao criminoso bloqueio dos EUA, continuam a enviar médicos para todo o mundo.

Os preconceituosos e mal-intencionados, direitolas, continuam a destilar ódio pelos seus poros e os peidos que mandei hoje são para eles, como quem diz “estou-me a cagar vocês”. Se por cada preconceito, que eles deitam fora daquele cu em forma de boca, mandasse uma poia acho que o papel higiénico voltaria a esgotar-se.

A lógica da batata é “os Chineses lidaram bem com a pandemia porque são ditadores e os EUA porque são uma democracia”, ou será que é porque uns colocam as vidas como primeira prioridade e os segundos não? Tentem pensar se a situação se invertesse, no que toca à evolução da pandemia, façam o exercício de qual seria a lógica da batata possível. . . Um exemplo puro do significado do conceito da dualidade de critérios.

Como diria o outro “os cus são como as opiniões, cada um tem o seu” e os aficionados da direita têm esse cu bem cagado de merda e vazio de razão.

Se por um lado atacam aqueles que combatem com a máxima força a pandemia, por outro, também afirmam que a democracia é uma desvantagem e a China e Cuba provam que a democracia não é aquilo que lhe querem impor e que só com a democracia real é possível defender o ser humano e o progresso.

O futuro é incerto, mas uma coisa é certa grandes perigos convivem com grandes potencialidades, mas para transformar os perigos em potencialidades é necessário que a engrenagem não pare! É necessário continuar a travar a luta e a vitória é e será nossa e isso eu bem sei!

10
Abr20

Diário de um covidista

Escrevo, logo existo

A minha mulher lembrou-me que não vou à rua há duas semanas. Rua? O que é isso?

Vocês também são daqueles que vestem roupa como se fossem para a rua, quando na verdade vão ficar alapados ao sofá o dia inteiro? Digo-vos um segredo, assim bem baixinho para não ferir a vista: Isso é estúpido! Daqui a nada vão para o trabalho de pijama. Ah esqueçam já existem “pessoas” a fazer isso.

A CP suprimiu os comboios da linha de Sintra e os comboios ficaram cheios, a boa notícia é que se fizerem isto muitas vezes eles vão começar a estar vazios. É a teoria do Malthus que vive na cabeça destes senhores.

O António Costa garante que não vem nenhuma Troika. Na verdade, o que ele queria dizer era “Não vem a troika, mas os cortes vêm de certeza”, também já tínhamos saudades que isto andasse para trás(fdss).

E o cheiro dos pés? Não fazia ideia que os chinelos pudessem cheirar tão mal devido a uso constante, o Ministério do Sono devia distribuir chinelos à prova de corona.

Tenho feito esforços para escrever todos os dias como acto de solidariedade, mentira é apenas pelo simples facto de gostar de escrever.

Também gosto de comer a mãe dos fachos e direitolas porque são umas grandas . . .

Este ano não há desfile do 25 de abril, os direitolas esfregam as mãos, não deixem de o comemorar em vossas casas, que normalmente esses maus hábitos pagam-se com juros.

Boris foi internado e Inglaterra começa a imprimir dinheiro . . . Pensavam que ia tecer alguma ligação sobre isso? Tenho mais que fazer! Bem vou ali banhar-me numa fossa de esgoto e dançar samba, não vá esta merda pegar-me.

09
Abr20

Não existe solidariedade na UE... E novidades??

Escrevo, logo existo

Podemos afirmar que a solidariedade europeia pode existir, não pode existir é no quadro da União Europeia. Sempre se soube que sentar barrigudos capitalistas à volta de uma mesa com pobres dá sempre mau resultado, pois os seus interesses são antagónicos. Depois de mais uma reunião, nada resultou dela e isso deve-se aos interesses antagónicos e às suas diferentes realidades.
Portugal necessita de começar a procurar relações alternativas no quadro do continente europeu e também noutros continentes porque na União Europeia já vimos várias vezes que não vale a pena esperar nada mais do que o chupar de dinheiros públicos dos portugueses.
A ideia de que a União Europeia é o sítio do qual vai surgir a solução para este problema que aí vem, é a mesma coisa do que esperar que o ovo saia do cu do galo por não termos galinhas. A Holanda não é o país que não perceberam o que é União Europeia, como é dos países que percebem melhor o que é a União Europeia e a juntar a estes podemos incluir também a Alemanha, perceberam que a União Europeia é uma forma de centralizar a economia do continente e secar tudo à volta e estes dois países são dos principais a usufruir desta política de terra queimada. Os Ingleses saíram e bem percebendo a tempo e a sua vida continua, se nós percebermos tarde de mais, a nossa vida poderá recuar. Enquanto é tempo tomemos uma atitude!

Pág. 1/2

Plano Nacional Leitura-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D